BEM-VINDOS

Obrigado pela sua chegada; não se esqueça que é de AMOR AGAPIANO* que essencialmento poeto, também erótico quando a propósito de algumas circunstâncias episódicas nas mais diversas proporções. Como estou avança(n)do no tempo, não se escandalize, porque o que é preciso erradicar do Mundo é o preconceito secular, topo onde está preponderantemente a regressão da Humanidade neste percurso da condição humana, nem sempre adequada ao futurecer* do Homem, albergado corporalmente neste Planeta, sem saber com precisão, na generalidade, onde está a sua/nossa Alma. [ Obs. os astericos* assinalam dois neologismos da nossa Língua ].

Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Efigênia Coutinho - Baneário Camboriú


A poetisa que apresento hoje, é bastante conhecida neste universo internético, quanto mais não seja pelas suas opções nas encruzilhadas do destino. Persistente, acompanhante, evolutiva. Foi minha parceira desde 2003 em alguns projectos concretizados da ciber-literatura luso-brasileira, e partilhou comigo da saudosa «Távola Literária» que conseguiu um sucesso retumbante ao conquistar o 2º lugar no prestigiado TOP 30 CULTURA do Brasil em 2005, dando-se a conhecer aí figuras literárias que até então não passavam da obscuridade global. Sendo figura dinâmica na divulgação pela WEB, poeta lírica do Amor, partilhou também muita da sua arte em painéis e duetos que dificilmente serão superados na Literatura do presente e do futuro (assim a considero e recomendo). 
Cumpre-me apresentá-la neste Blogue por toda a actividade desenvolvida em conjunto  nesta senda particular das Letras, que creio jamais ter fim, enquanto for, humanamente.
A sua poesia caracteriza-se por uma fixação de imagens tecidas num tear de cores variadas, sujeitas a hemistíquios inusitados, elipses parabólicas e inflexões abruptas, e o seu estilo e discurso têm-se aproximado da estrutura clássica, sem que por tal motivo, fique prejudicada a emotividade pessoal. O classicismo aflorado, aliado ao verso solto, dá-lhe toda a vibração pulsional de que necessita para se exprimir poeticamente.
Apreciem, pois, a sua poesia nestas amostras aleatórias, pois a leitura da sua obra merece uma atenção muito especial:


RECOMEÇAR

Na ousadia de recomeçar a Vida
eu tentaria refazer meus sonhos
tornando-os ainda mais grandiosos!...
Embelezando ainda mais a vida!

Porque os sonhos são infindos
sem opressão, sendo mais formosos 
depois que se conhece e vive o Amor
como um salmo do próprio amor!

Nada mais grandioso que um Lacre
entre duas almas solidamente selado
do mesmo ideal do sonho encantado!

Não padeças se achares meu coração
triste, mas fique triste e desolado
se não encontrares o meu coração!

Efigênia Coutinho
Baneário Camboriú

 
DULCEROSAS QUIMERAS

Dulcerosas quimeras, vivi,
por sonhos de primavera num
tempo de terna nostalgia que
imortalizou a voz do coração!

Dulcerosas  quimeras, entre
sorrisos com aromas e beijos
qual mágicas notas musicais e
gorjeio de pássaros encantados!

Dulcerosas  quimeras, sonhos
banhando o céu com adágios
relembrando aromas de flores
deixando a alma enamorada!

Dulcerosas quimeras, por noites
de alva Lua, por onde sonhando, 
passavas embalando minha alma
duma Esperança de ser tua na Lua!

Efigênia Coutinho
Balneário Camboriú

 
SACRÁRIO DO AMOR

Como prova de Fé, como sina do sonho
evidente e completo de confiança na
tua afeição rara, as essências que
dentro de mim fez nascer o sonho!

Com zelos eu até quisera aprisionar
este sonho, mas entre espirais de 
incenso e de beijoim que envias para mim,
subiu aos céus esparzindo-se pelo Ar...

Hoje venero do teu sublime coração
o Amor, que cantas alegre e feliz 
dentro do sacrário da minha afeição...

E a seiva que entreguei a teu poder
- nobre senhor do meu menor desejo -
arrebatada esfuzia nas entranhas do meu ser!

Efigênia Coutinho
Balneário Camboriú

13 comentários:

Lídia Valéria disse...

Querida Efigênia, podemos encontrar um 'oásis' em nossos corações quando lemos suas inspirações.

Meu abraço, meu carinho, minha admiração, meu respeito.

Lídia Valéria Peres

Beijinha disse...

Lindissimos poemas,Amo a poesia anjos,e este dom é dádiva do céu...parabens=grande abraço==Beijaflor.

Adelia Mateus disse...

Uauuuuuu!!Muito bom ler as poesias da querida poeta Efigênia assim como as suas poeta Daniel.
Seu blog é só sentimentos.
Parabéns!
Meu carinho
Adelia Mateus

Anónimo disse...

Daniel Cristal:
A poesia é a esperança que guardamos em nós de recuperar-mos o que mais verdadeiro ela possui, os sentimentos.
Esse poder de transformação, inerente ao dom de criar, conscientiza o poeta da sua arte.Contudo quando reconhecido, coloca-se acima de todo seu valor, porque mais que ninguém sente-lhe a sua importância.Minha emoção, traço desta sua homenagem a minha pessoa em seu Blog.
Profundamente agradecida, e agradecida se aqui cheguei,pois tive neste trajeto poético um mestre de nome Daniel Cristal.
Com admiração,Efigênia Coutinho

Anónimo disse...

Poetisa Efigênia, Quebelíssimos poemas!
Poeta Daniel Cristal, Mais uma vez lhe parabenizo por seu Blog.E pela linda homenagem à nossa querida Poeta Efigênia.
A poesia é a voz da alma.
Beijos de admiração .
Malu

Anónimo disse...

Estimada e querida Poetisa Lídia, não importa os anos vividos aqui, o que importa são os sentidos pelo coração, onde sua pessoa sempre terá um lugar especial dentro do meu coração, agradecida com sua gentileza ao Blog do Mestre daniel Cristal, coloquei você ao meu Blog, ainda no inicio, com admiração sua amiga,Efigênia

Anónimo disse...

Agradecimentos ao Poeta Daniel Cristal
A poesia é a esperança que guardamos em nós de recuperarmos
o que mais verdadeiro ela possui, os sentimentos.
Esse poder de transformação, inerente ao dom de criar,
conscientiza o poeta da sua arte.Contudo quando reconhecido,
coloca-se acima de todo seu valor, porque mais que ninguém
sente-lhe a sua importância.Minha emoção,
traço desta sua homenagem a minha pessoa em seu Blog.
Profundamente agradecida, e agradecida se aqui cheguei,
pois tive neste trajeto poético um mestre de nome Daniel Cristal.
Com admiração,
Efigênia Coutinho

Tais Luso de Carvalho disse...

Daniel Cristal, belíssima e merecida homenagem à Efigênia; além de ser uma alma sensível, meiga e educada ainda é poeta!!

Toda minha admiração a Efigênia!
Um grande abraço
Tais Luso

Tristão Alencar disse...

A vida nos oferece momentos de extrema felicidade. Êste momento que vivo poesia de Daniel Cristal e Efigênia Coutinho é um deles. Poesia, doçura que adoça a alma. Parabéns e muito abrigado por me proporcionarem tão bela e especial oportunidade.
Abraços fraternos.
Tristão Alencar Pereira Oleiro
Pelotas/Rs

joao Assis disse...

Daniel,
Você foi extremamente feliz nessa homenagem á Efigênia,é impressionante como os poemas dela são um hino á vida,parabéns aos dois.
Um grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Caro amigo,nunca é tarde.Que prazer inusitado começar a conhecer o mundo poético dessa fantástica escritora, abraço.

Chica Galvão disse...

Olá Daniel,
Que linda homengem você fez a Efigênia. Os poemas delas são sensóveis, ricos em criatividade.
Parabéns para os dois!
Abraços

Autodidacta Jorge Campos disse...

que magnifica página aqui tem presente.


elo de ligação

http://povoadelanhosoacounoseum.blogspot.com/