BEM-VINDOS

Obrigado pela sua chegada; não se esqueça que é de AMOR AGAPIANO* que essencialmento poeto, também erótico quando a propósito de algumas circunstâncias episódicas nas mais diversas proporções. Como estou avança(n)do no tempo, não se escandalize, porque o que é preciso erradicar do Mundo é o preconceito secular, topo onde está preponderantemente a regressão da Humanidade neste percurso da condição humana, nem sempre adequada ao futurecer* do Homem, albergado corporalmente neste Planeta, sem saber com precisão, na generalidade, onde está a sua/nossa Alma. [ Obs. os astericos* assinalam dois neologismos da nossa Língua ].

Pesquisar neste blogue

sábado, 14 de fevereiro de 2009

O Beijo do Céu - Daniel Cristal


O beijo do céu é um verso enxuto
gerado na essência do ser vivo
que o leva à melodia; um som altivo,
a única lembrança por que luto...

Um verso, só um verso, o bastante
pra nos unir no mundo do mistério
e torná-lo num palco quase sério
de outra maravilha: céu amante.

Pelo verso, o céu beija-me a boca
e o seu perfume induz esta palavra
aqui glória expressa por sua lavra.

É um beijo de amor, no seio da dor,
um beijo original, universal,
a paixão do que é umbilical.

1 comentário:

Efigênia Coutinho disse...

O Beijo do Céu - Daniel Cristal
Adormeci com este belo Soneto, e amanheci com outro como resposta:

Celestes Beijos
Efigênia Coutinho


E desta inspiração também se esticam
Mil ramos para o céu, ao qual suplicam
A sublimação do beijo, ditoso sentimento,
É uma imagem de suplica e tormento...

Essa ambição louca,desmedida, doentia,
Transcende nas noites e dias de elegia,
Nas paragens, freme com sua tristeza
Por não poder alcançar sua profundeza.

O meu sofrido coração à dor se rende,
Um beijo que me negas e não te ofendes
Conheces a minha imagem que te acena.

Um liberto coração que tanto ama
Vai suplicando, e,trêmulo , se derrama
Do sonho que ao mundo declama...

Que venham do céu os beijos que inflamam,
O meu riso será maior que toda a fama,.
Concebendo os sonhos por ti regados!

Balneário Camboriú
Fevereiro 2009