BEM-VINDOS

Obrigado pela sua chegada; não se esqueça que é de AMOR AGAPIANO* que essencialmento poeto, também erótico quando a propósito de algumas circunstâncias episódicas nas mais diversas proporções. Como estou avança(n)do no tempo, não se escandalize, porque o que é preciso erradicar do Mundo é o preconceito secular, topo onde está preponderantemente a regressão da Humanidade neste percurso da condição humana, nem sempre adequada ao futurecer* do Homem, albergado corporalmente neste Planeta, sem saber com precisão, na generalidade, onde está a sua/nossa Alma. [ Obs. os astericos* assinalam dois neologismos da nossa Língua ].

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O nosso S. Caprichoso - Daniel Cristal

 
Este Inverno vai chuvoso
Quatro nevões é de mais
Arredai São Caprichoso
Santo de que não falais
 
Há santos por isto e aquilo:
Santo para toda a tormenta
O santo da Dor aflita
O santo da Morte lenta
 
A santa Maria virgem
O amado são Cristóvão
Santo toda a vertigem
O santo filho dum órfão
 
Oh como vai invernoso
Dia-a-dia chove bem
Guarda-chuva sempre aberto
O pé sempre frio também!
 
Há neve nas terras altas
Ai que nos valha S. Pedro
Perdoai as nossas faltas 
Andamos com frio e medo!
 
Valha-nos nossa Senhora
Ou santa Bárbara ardida
Esta estação rigorosa
tem sina desconhecida
 
Que neve na terra alta
Pra termos boa cereja
Amêndoa da nossa malta
Mais pura que carqueja
 
E que chova no nabal
Do Minho até ao Algarve
Mas chuva a mais na cidade
É amarga praga de alarve
 
E este vento danado
Fustiga a gabardina
Leva o chapéu disparado
Ao céu de cada esquina 
 
Ó santos do meu País
Santos por tudo e por nada
Mandai o Sol neste dia
Fartamos esta chuvada!


1 comentário:

Fada das Letras disse...

Olá Caro Poeta Daniel Cristal! Espero que em breve o tempo melhore em todo o país, mas em especial no Porto, para que se sinta melhor e mais quente. Mas mesmo o frio é inspirador para quem tem alma de poeta e usa as palavras como um mestre para nos instruir e inspirar a todos. Estou a gostar muito do seu blog, já seguia as suas poesias na AVSPE, mas agora sinto-me mais próxima, neste espaço. Receba um abraço com amizade desta admiradora, desde Santarém, Arlete Piedade