BEM-VINDOS

Obrigado pela sua chegada; não se esqueça que é de AMOR AGAPIANO* que essencialmento poeto, também erótico quando a propósito de algumas circunstâncias episódicas nas mais diversas proporções. Como estou avança(n)do no tempo, não se escandalize, porque o que é preciso erradicar do Mundo é o preconceito secular, topo onde está preponderantemente a regressão da Humanidade neste percurso da condição humana, nem sempre adequada ao futurecer* do Homem, albergado corporalmente neste Planeta, sem saber com precisão, na generalidade, onde está a sua/nossa Alma. [ Obs. os astericos* assinalam dois neologismos da nossa Língua ].

Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 16 de abril de 2009

A Pedra Atirada - Daniel Cristal


A pedra atirada ao nosso dorso,
faz sempre um ricochete surpreendente!
Ela regressa à mão, que fez esforço,
e não sai mais de lá, por mais que tente.
 
Se não gostares, cuida do teu gosto,
porque o teu gostar é muito relativo,
e antes que te percas por desgosto,
não penses que há pra ti paliativo.
 
Pensa bem, outrossim, na dura pedra,
que foi parar outra vez à tua mão,
ferindo-a com o estigma da queda...
 
Ficas com aleijão, ao fim e ao cabo,
amachucas o próprio coração
e deixas o azedume do diabo.

1 comentário:

Francisco Vieira disse...

muito bem amigo
Sao sempre um balsamo os seus poemas...
um abraco