BEM-VINDOS

Obrigado pela sua chegada; não se esqueça que é de AMOR AGAPIANO* que essencialmento poeto, também erótico quando a propósito de algumas circunstâncias episódicas nas mais diversas proporções. Como estou avança(n)do no tempo, não se escandalize, porque o que é preciso erradicar do Mundo é o preconceito secular, topo onde está preponderantemente a regressão da Humanidade neste percurso da condição humana, nem sempre adequada ao futurecer* do Homem, albergado corporalmente neste Planeta, sem saber com precisão, na generalidade, onde está a sua/nossa Alma. [ Obs. os astericos* assinalam dois neologismos da nossa Língua ].

Pesquisar neste blogue

sábado, 30 de maio de 2009

Dançaria, então, nos teus passos - Daniel Cristal


hoje, amor, gostava de ir passear
contigo na mão pelos bairros pobres
gostava, amor, de te mostrar as caras
dos meninos reguilas com cara de fome
gostava nessa altura de ser a divindade pura
a que reparte pães que não tem
mas multiplica-os por cem
 
e não chegaria para todos certamente
porque a fome é milenar
mas o gesto seria só uma carícia
de irmandade ou delícia


gostaria amor do teu sorriso certamente
espontâneo radiante
nesta fome milenar pelo amor
não só nosso... mas também do universo
 
nem o verso consegue irradiar tanta melodia
sermos crescidos na vida de toda a vida
sermos grão e criança e velhice desmedida
e adultos de coração multiplicado
 
eu queria amor ir por esses bairros de bocas esventradas
dar-lhes o pão que sobra nas cearas dos vagões deitados ao deus-dará
ver mais uma vez crianças renascidas num sorriso único
queria que tua mão me fosse tão leve
que a melodia irrompesse perene
 
queria que a minha carne fosse peixe de sobra centuplicado
pela oração que se dobra
e saciasse nossa fome e harmonia
 
só depois cantaria dançaria
em qualquer prática duma divina eucaristia.

1 comentário:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se
enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre
entre os braços da flor que elegeu."

( Roger Martin)

Passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl